Sábado, 28 de Abril de 2007

Porquê: Texto Crepuscular

 

    Porque o espaço degenerou-se, porque rompeu-se a sanidade mental e tu mendigas pedaços mortos da tua carne, é assim, repetindo os mesmo desejos, erros eternos... Hoje a pontuação é mero erro estético e a falta de visão, apenas lapsos ópticos, aqueles intermitentes, piscam neblina. Estou cheio, peso mármore em mim, tanto sentimento, tanto por cumprir, quem ousa prender-me? Quem é o bombista suicida? Embalas carícias em mim?  
  
 
 
João Gouveia, 2007-04-28

 

sinto-me: , mas eu sinto?
música: Toranja - Adormecido

publicado por Profeta às 20:36
link do post | favorito

§ ver perfil

§ seguir perfil

. 1 seguidor

§Junho 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
14
15
16

17
18
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30


§Profecias

§ Álvaro de Campos - "Acord...

§ O Piano

§ Placar

§ Chuva

§ Ciclo

§ Porquê: Texto Crepuscular

§ Estonteamentos Turvos

§ Traços de uma Miúda

§ Adormecido

§ Lírios Sádicos e Perpétuo...

§ Mentira

§ Seis Meses - Devagar

§ "Falta Cumprir-se Portuga...

§ Pedra Seca

§ Adeus Coimbra, Adeus Port...

§ A Profecia, A Asma e o Ob...

§ Fase II - O Adeus à Casa ...

§Antigo Testamento

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Abril 2007

§ Março 2007